Você está aqui: Página Inicial / Serviços / Capacitação do Usuário / Guia de Redes Sociais Científicas

Guia de Redes Sociais Científicas

por Departamento de Referência (DeRef) — publicado 04/08/2017 16h20, última modificação 10/08/2017 16h53
Colaboradores: Camila Cassiavilani Passos (Bibliotecária, DeRef)
Saiba mais sobre redes sociais científicas em nosso Guia

Introdução

De uma forma bem simplificada, redes sociais são redes de relacionamentos formadas por pessoas que compartilham e trocam informações entre si. Com o advento da internet, essas conexões tornaram-se mais fáceis e possibilitaram o surgimento de várias redes como Facebook, Twitter, Whatsapp, entre outras. destaca-se também as redes sociais voltadas à comunidade acadêmica e de pesquisadores - as redes sociais científicas. Essas redes permitem o compartilhamento de informações e conhecimento científicos.

Assim como as redes sociais gerais, as redes sociais científicas facilitam a comunicação, permitem a troca de informação e de conhecimento, impulsionando a interação e cooperação entre pares de forma dinâmica, sem limite geográfico e de tempo.

Acompanhe agora um Guia como uma relação das principais Redes Sociais Científicas e apresentar um breve relato sobre cada uma.

 

Academia.edu (Gratuito)

Figura 1 -  Página inicial - Academia.edu

Fonte: Academia (2017)

É uma plataforma destinada aos acadêmicos e cientistas para compartilhamento de informações de suas pesquisas. Os acadêmicos e cientistas usam Academia.edu para compartilhar suas pesquisas, monitorar análises do impacto de suas pesquisas e rastrear a pesquisa de pares. São mais de 53 milhões de acadêmicos inscritos e um total de 18 milhões de trabalhos.

Dessa forma, a plataforma permite a disponibilização de artigos, livros, trabalhos apresentados em eventos, entre outros, bem como a troca de mensagem entre os participantes e a opção de escolher uma variedade de temas de interesse a seguir.

Além disso, apresenta alguns indicadores como: quantidade de seguidores, co-autores dos trabalhos disponibilizados e quantidade de visualizações.

Diante destas facilidades a empresa descreve em seu site a missão “acelerar a pesquisa do mundo”.

 

Mendeley (Gratuito)

Figura 2 - Página inicial -  Mendeley

Fonte: Mendeley (2017)

Além de ser um gerenciador de referências, o Mendeley é também uma rede social acadêmica. Como gerenciador de referências, permite que o pesquisador crie uma biblioteca particular, organize e gerencie seus documentos e suas referências, de forma a facilitar a elaboração de referências e de citações em seus trabalhos. Já como rede social científica, possui mais de 6 milhões de usuários e permite o relacionamento com pesquisadores de todo o mundo, nas diversas áreas do conhecimento. É possível participar de grupos específicos de acordo com a área do conhecimento ou da área específica de pesquisa. Permite compartilhar arquivos, buscar e comentar sobre artigos disponibilizados pelos pares, armazená-los em sua biblioteca particular e criar grupos.

 

ResearchGate (Gratuito)

Figura 3 - Página inicial -  ResearchGate

Fonte: ResearchGate (2017)

 

Uma das mais conhecidas redes sociais científicas, o ResearchGate tem como objetivo principal promover a cooperação entre cientistas. De acordo informação disponível em seu site, possui mais de 13 milhões de membros. A plataforma permite aos usuários o acesso a publicações e informações sobre trabalhos de pesquisa de outros membros, permite discutir as publicações disponíveis, auxilia no aumento da visibilidade dos trabalhos, apresenta indicadores bibliométricos das publicações disponibilizadas, permitindo ao pesquisador saber quem está acessando e citando seu trabalho, além de facilitar a comunicação e conexão entre pares.

 

Zotero (Gratuito)

Figura 4 - Página inicial - Zotero

Fonte: Zotero (s.d.)

O Zotero é um software livre de gestão de referências que facilita o desenvolvimento de trabalhos acadêmicos, além de ser também uma rede social científica, já que permite a conexão, comunicação e colaboração entre pesquisadores, a partir da criação de grupos que ficam hospedados no Zotero.

Por meio desse software é possível coletar, organizar, analisar e compartilhar fontes de pesquisa com seus pares. Uma das facilidades do software é permitir o acesso à suas fontes de informação e seus grupos de interesse de qualquer computador ligado à internet.

Scholastica (Pago)

Figura 5 - Página inicial - Scholastica

Fonte: Scholastica (s.d.)

Esta ferramenta tem como objetivo permitir ao acadêmico ou pesquisador criar, gerenciar e publicar em revista científicas de acesso aberto on-line com revisão por pares a partir da conexão entre acadêmicos e as revistas em que desejam publicar. A Scholastica permite ainda a conexão entre os editores e os revisores, acelerando a revisão por pares. Toda essa comunicação é realizada diretamente na plataforma.

 

Contato

Para mais informações, entre em contato com Departamento de Referência (DeRef) pelo e-mail  capacitacao.bco@ufscar.br ou pelo telefone (16) 3351-8135

BCo nas Redes Sociais

Para receber periodicamente as informações sobre o que acontece na BCo, inscreva-se em nossos grupos do Facebook, de acordo com sua área de atuação e interesses:

 

Bibliografia Consultada

ACADEMIA. Disponível em: <https://www.academia.edu/>. Acesso em 27 jun. 2017.

 

BARROS, M. Redes sociais para pesquisadores e acadêmicos. In: BIBLIOTECÁRIOS sem fronteira. Disponível em: <https://bsf.org.br/2014/02/27/redes-sociais-para-pesquisadores-e-academicos/>. Acesso em: 26 jun. 2017.

 

MENDELEY. Disponível em: <https://www.mendeley.com/>. Acesso em 23 jun. 2017.

 

RESEARCHGATE. Disponível em: <https://www.researchgate.net/>. Acesso em 26 jun. 2017.

 

SCHOLASTICA. Disponível em: <https://www.scholasticahq.com/>. Acesso em: 26 jun. 2017.

 

SUGAHARA, C. R.; SANTOS VERGUEIRO, W. de C. Redes sociais: um olhar sobre a dinâmica da informação na rede (APL) Arranjo Produtivo Local Têxtil, de Americana - São Paulo. Rev. Interam. Bibliot, v. 34, n. 2, p. 177-186, Dec.  2011 .  Disponível em: <http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0120-09762011000200005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 23 jun. 2017.

 

ZOTERO. Disponível em: <https://www.zotero.org/>. Acesso em 23 jun. 2017.